Quando a tecnologia está a favor da democracia

Discutindo “Internet e Política”, a postagem de hoje contempla a democracia através da tecnologia e o exercício da cidadania. O conceito de democracia, “coisa do povo” (surgido na Grécia Antiga), onde as pessoas têm liberdade para escolher seus governantes, permanece até hoje. Porém, com a evolução da internet e dos meios comunicacionais, os tempos mudaram e a democracia reconfigurou-se, como no caso do termo ciberdemocracia.

Com os avanços tecnológicos, o panorama da sociedade democrática vem se atualizando e fazendo com que mais pessoas sejam inseridas nesse diálogo. Mas afinal, o que é ciberdemocracia? Ciberdemocracia, também conhecida como democracia virtual, é um meio de permitir a interação entre o público e os assuntos da democracia. Uma espécie de facilitador dos diálogos entre o cidadão e o Estado com o uso da internet. Essa conexão com o poder público através das tecnologias só tendem a aumentar a participação popular nas decisões locais e nacionais.

Pierre Lévy afirma que “os destinos da democracia e do ciberespaço estão amplamente ligados”. Isso porque há uma forte ligação  do tema da semana com o assunto. A partir dessa lógica, entra a deliberação online, em que discutimos as práticas online que são bases para a relação governo e sociedade. Pensando nisso, encontramos o exemplo da empresa Webcitizen. Fundada pelo publicitário mineiro Fernando Barreto (foto), desenvolve sistemas especializados em engajamento cívico pela internet. Barreto A empresa criou a plataforma Vote na Web que armazena utilizando-se de um layout convidativo os projetos de lei em votação no Senado e na Câmara.

Funciona da seguinte maneira: O portal expõe os projetos de lei em trâmite de votação e lá o cidadão pode votar contra ou a favor, além de acompanhar as atividades dos parlamentares sabendo quem votou e como votou. Todos os deputados e senadores têm uma página no site que funciona como uma espécie de ficha, onde mostra sua trajetória até alí. “Temos como foco o emprego de tecnologias digitais para a criação de canais de participação, trazendo mais abertura, transparência e democracia para a administração pública e privada, promovendo um diálogo colaborativo, um senso de comunidade acessível e significativo, e em uma última análise, ajudando a criar um mundo melhor.” diz a home do site da Webcitizen.

Nesse vídeo, numa entrevista concedida para a revista Veja em 2010, Fernando Barreto fala um pouco mais sobre a criação do Vote na Web.

Hoje, a Webcitizen desenvolve, além do Vote na Web, plataformas digitais com conteúdos colaborativos que estimulam cidadãos a pensar e propor melhorias para seus estados, melhorias no sistema de adoção no Brasil além de temas como soluções para diminuir os impactos das mudanças climáticas e divulgação e estímulo das mais diversas ações sociais. Além disso a empresa foi a primeira a patrocinar a edição brasileira de um dos maiores eventos disseminadores de idéias e conhecimento muldial, o TEDx.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s